SCUPA – Sociedade Cooperativa União Piscatória Aldegalense

Remetendo ao ano de 1910, um grupo de homens do mar decidiu formar a Associação de Pescadores de Aldegalega, restrita somente a quem exercia a profissão. Mais tarde, em 1913, essa mesma associação tomou o rumo de Cooperativa, tendo sido legalizada de forma a apoiar as necessidades materiais e sociais dos pescadores.

Em 1970, devido à escassez de pescadores, foi aprovada a entrada de novos sócios, facilitando a entrada de pessoas sem vinculação ao mar.

A SCUPA liga-se também à cultura, nomeadamente com o Museu Etnográfico do Pescador, formado em 1988, que recentemente sofreu deslocalizacão das suas instalações para a Antiga Escola Conde de Ferreira, após ter sido celebrado contrato de comodato com a União de Freguesias de Montijo/Afonsoeiro que, gentilmente, fez cedência do espaço.

Em conjunto com a Câmara Municipal do Montijo, a SCUPA tem um contrato de gerência de embarcações (Deolinda Maria, Lubélia Maria e Maria João), unindo assim a comunidade com o mar e as suas tradições, bem como a gerência da Ermida do Sr. Jesus dos Aflitos.

Tradições que não passam em claro, nomeadamente nas Festas de São Pedro, padroeiro dos Pescadores, onde a SCUPA tem uma forte ligação. Hoje em dia junta-se à organização das Festas, ajudando a devolver tradições e a engrandecer o nome de Montijo e das suas Festas.

Atualmente, a SCUPA possui um Cais de Pesca Profissional, construído com o fortíssimo apoio da Câmara Municipal do Montijo e da Comunidade Europeia, de forma a preencher as necessidades dos pescadores da nossa terra, não deixando morrer assim as tradições das nossas gentes.

“A fé na alma de um Pescador nunca morre” Autor desc.

Categoria: Product ID: 1847